Web-FerroMHnegativo.jpg (5735 octets)      Coudelaria M. Heleno - Haras Biarritz      Web-Piaf MH1.jpg (8969 octets)

  Artigo 013
Home Index

Voltar à página Imprensa            Retour a la page La Presse            Page The Press

Notas Soltas

 

Os Concursos de Modelo e Andamentos
ou a Selecção dos Bons Reprodutores

 

 Do Norte ao Sul de Portugal, com bom ou mau tempo, os Concursos de Modelo e Andamentos são por vezes teatro de divergências mais ou menos desagradáveis.

Em geral longe das orelhas do júri, mas também na sua presença, acontece que o criador, o proprietário ou os seus amigos, critiquem com uma intensidade variável a classificação anunciada. E quando se trata de escolher o melhor animal entre duas raças que pouco ou nada têm a ver uma com a outra, mas que possuem os seus ferrenhos e inflexíveis adeptos, não é inédito que uma parte da assistência manifeste o seu desagrado sobre um julgamento que lhe pareceu anormal.

Estes incómodos devem e podem ser evitados: pela aplicação estrita do Regulamento de Concursos Oficiais de Modelo e Andamentos (já homologado pelo Ministério da Agricultura -SNC-), por uma formação e conselhos aos juízes menos experientes e por uma maior informação aos interessados e ao publico em geral.

 ____________________

 

Os Concursos de Modelo e Andamentos são provavelmente uma das modalidades mais difíceis de julgar no mundo hípico, e a prova é que uma imensa competência, a maior das integridades e uma grande objectividade não são sempre suficientes para um julgamento satisfatório e significativo.

Por um lado, acontece que com alguma frequência é difícil escolher o melhor entre dois ou mais animais equivalentes (desenho 1), e o Júri só pode classificar baseando-se em elementos subjectivos ou gostos pessoais.

 

Frequentemente é impossível escolher o melhor entre dois ou mais animais equivalentes e
o Júri só pode classificar baseando-se em elementos subjectivos ou gostos pessoais

 

Por outro lado, uma classificação em 1º, 2º, 3º, etc., pode não dar de forma alguma a noção exacta do valor real dum equídeo. Efectivamente, um cavalo sem interesse pode ser 1º num mau lote (desenho 2), enquanto que um excelente cavalo pode ser 6º num conjunto de excelentes animais.

Nestas condições, a maneira mais justa, mais lógica e sobretudo mais significativa de classificar será, como especificado no novo Regulamento de Concursos Oficiais de Modelo e Andamentos, a de classificar os animais em categorias representativas da sua qualidade: os cavalos excelentes serão Medalha de Ouro, os muito bons Medalha de Prata e os bons Medalha de Bronze.

Desta forma, os animais com uma qualidade idêntica serão classificados com a mesma medalha, e se um cavalo é Medalha de Ouro, é porque foi julgado excelente, qualquer que seja o naipe dos outros concorrentes. Assim, quando estiver a escolher um cavalo, não se deixe influenciar em demasia se lhe anunciarem um primeiro prémio, mas ao contrário tenha em conta as medalhas ganhas. Elas são uma garantia da qualidade real dum equino, podendo servir de base para uma opção acertada do criador ou do amador.

 

Um cavalo “sem interesse” será 1º num mau lote ...

 

Facilitar uma escolha é a finalidade principal de um Concurso de Modelo e Andamentos, que deve ter por objectivo essencial orientar os interessados na selecção dos bons reprodutores, contribuindo consequentemente para melhorar as várias raças.

É o que nos leva a discordar em absoluto que os cavalos castrados compitam na mesma prova dos inteiros. Até porque, como quase todos sabem, estes têm uma morfologia e uma finalidade bastante diferente daqueles. Os Concursos de Modelo e Andamentos são provas de criação cavalar, destinadas aos reprodutores e aos criadores, normalmente dotadas de subsídios estatais para encorajarem o melhoramento das raças, o que não tem nada a ver com exibições mais orientadas para o comerciante.

 

Quanto à organização de provas com raças diferentes, tipo “campeão da feira”, pessoalmente acho que são de evitar, pela impossibilidade de comparar animais com estruturas e objectivos diferentes, o que alias está aconselhado no já referido Regulamento.

 

Também me parece que na secção para as fêmeas de 4 anos ou mais, deve haver a possibilidade de organizar provas montadas ou provas não montadas, dado que muitos criadores deixam de montar as éguas que estão a reproduzir, o que até parece normal. Além de que, por exemplo, no PSA a apresentação à mão é uma especialidade reconhecida a nível mundial, responsável pela grande multiplicação do Árabe em todos os continentes.

E como serão apresentadas as éguas Sorraia ?

 

Mas um Concurso de Modelo e Andamentos também deve ser didáctico, e por isso pareceu fundamental criar folhas de notação que serão preenchidas pelos diferentes membros do Júri (separados uns dos outros para não serem involuntariamente influenciados). Naquelas folhas, as qualidades e defeitos dum cavalo serão facilmente entendidas pelo criador ou pelo proprietário, não só pelo valor das notas atribuídas, mas também pelas observações que eventualmente os Juízes tenham anotado.

As folhas de notação serão obrigatoriamente dadas aos concorrentes que as solicitarem, que assim compreenderão as razões da boa ou da má classificação do animal que apresentaram.

 

Enfim, para que os Concursos de Modelo e Andamentos possam ter um ainda maior prestígio e possam servir a sua principal finalidade, a selecção de bons reprodutores, estamos a preparar um pequeno folheto de “conselhos e conduta”, destinado aos Juízes. Ele harmonizará a maneira de julgar, será certamente útil aos juízes novos ou menos experientes e será baseada no existente noutros países.

E estamos também a estudar a melhor maneira de formar novos Juízes, com a organização de estágios orientados por competentes Juízes Internacionais.

 

Há uns dias um desconhecido veio felicitar-me pelos meus escritos nesta revista e acrescentou “e ainda por cima o Sr. deve ser bem pago” ... Expliquei que escrevo frequentemente em Portugal e França, unicamente por carolice, sem nunca ter aceite qualquer remuneração !  E é assim que, como sempre, o que antecede tem unicamente por objectivos informar e construir, tentando contribuir para o melhoramento das raças e para o maior prazer dos que, como eu, têm a paixão dos bons cavalos.

                                            Manuel Heleno
                                 
(www.coudelaria-mh.com)

 

 

Voltar à página Imprensa            Retour a la page La Presse            Page The Press

Home Index