Web-FerroMHnegativo.jpg (5735 octets)      Coudelaria M. Heleno - Haras Biarritz      Web-Piaf MH1.jpg (8969 octets)

  Artigo 006
Home Index

Voltar à página Imprensa            Retour a la page La Presse            Page The Press

Notas soltas

 

CCI**

Campeonatos do Mundo de Concurso Completo de Equitação para
cavalos de 6 anos e para cavalos de 7 anos

Troféu Mundial das Raças em CCE

realizados no “Haras National Lion-d’Angers”, de 17 a 21 de Outubro

 

No seu esforço pelo Concurso Completo, a França organiza anualmente o já célebre “Mondial du Lion”, com os 3 campeonatos mundiais em título.

O local é bonito, os obstáculos uma perfeição de “rafinement”, os percursos bastante duros e técnicos.

 

No Campeonato do Mundo para cavalos de 6 anos, o Cross de 3600 m mostrou-se muito selectivo para os 31 concorrentes, em parte devido à chuva que caiu durante a noite. Com efeito, só 8 cavalos conseguiram realizar os 6´40´´ exigidos.

Primeira depois do Ensino, a belga Virginie Caulier (Bonny C) teve uma recusa no duplo de sebes, que também causou várias quedas. A bicampeã da Europa Pippa Funnel (Best of All II), 2ª classificada no Ensino, também sofreu 2 recusas. E foi assim que depois do Cross, os 4 primeiros lugares foram ocupados pelos franceses, com 4 cavalos Selle Français.

No último dia, depois do concurso hípico, Histoire de Triballe, montado por Karim Laghouag (França), é consagrado Campeão do Mundo dos 6 anos. A medalha de prata foi para Hadji des Gats, montado por Jean Jacques Boisson (França), a 0,60 pontos do primeiro. A medalha de bronze foi ganha por Hildago de Lille, montado por Nicolas Touzaint (França), que se tinha classificado 13º no ensino. A Austrália ocupou o 4º lugar, seguida por 2 franceses, um russo e um irlandês.

 

No Campeonato do Mundo dos 7 anos, havia 67 conjuntos, mas mais de 80% dos concorrentes foram penalizados no Cross. O duplo de sebes continuou a provocar incidentes: Ingrid Klimke, 1ª no Ensino, caiu com o cavalo, e a Alemã M.J. Steinle, 3ª do Ensino, perdia mais de 20 segundos.

Nicolas Touzaint, com Galant de Sauvagère bateu o recorde do tempo e passou para o 1º lugar, seguido pelo alemão Andréas Dibowsky (Serve Well), pelo Australiano Sam Griffiths (Private Colin), e pelo Francês Jean Loup Bigot (Nogency). Os celebérrimos Andrew Nicholson, Ian Stark, Blyth Tait, William Fox-Pitt, Leslie Law e Pippa Funnel, por vezes com 2 cavalos, classificaram-se respectivamente em 9º e 21º, 14º, 19º e 53º, 40º, 44º, 48º. É dizer a dificuldade do percurso ...

Enfim, depois da última prova, Galant de Sauvagère (o ano passado Campeão do Mundo dos 6 anos), sempre montado pelo francês Nicolas Touzaint, é sagrado Campeão do Mundo dos 7 anos, com 35,60 pontos. O vice-campeão é Serve Well, sob a sela do alemão Andreas Dibowski (a 3,40 pontos). A medalha de bronze é ganha por Private Colin montado pelo australiano Sam Griffiths, a 8,20 pontos do 1º. Seguem-se na classificação os representantes da Grã-bretanha, França, Nova Zelândia, Irlanda, Austrália, etc.

 

O interessante Troféu Mundial de Raças é disputado por equipas de 3 conjuntos, não necessariamente do mesmo país, mas montando animais da mesma raça, havendo obrigatoriamente 1 cavalo de 6 anos e 2 de 7 anos. Estavam presentes equipas representando 7 das principais raças mundiais.

A vitória foi incontestavelmente para o “Selle Français” com um total de 119,40 pontos. A raça Vice-campeã do Mundo foi a “Irish Sport Horse” (149,20). A medalha de bronze foi para o Puro Sangue Inglês (167,40), seguido pelo Anglo-árabe (170).

 

Enfim, todos os que assistiram a este muito bonito evento reconheceram o inegável actual domínio da França nos cavalos novos de completo.

Manuel Heleno

 

Voltar à página Imprensa            Retour a la page La Presse            Page The Press

Home Index