Web-FerroMHnegativo.jpg (5735 octets)      Coudelaria M. Heleno - Haras Biarritz      Web-Piaf MH1.jpg (8969 octets)

  Artigo 28
Home Index

Voltar à página Imprensa            Retour a la page La Presse            Page The Press

 

Concurso “Les Champions de Demain”

Dinard - França

 

Foi com prazer que pela segunda vez consecutiva aceitei o convite para ir julgar o “Concurso Internacional de Modelo e Andamentos de Poldros do Ano”, que se realizou em 6 de Agosto último, em Dinard, em simultâneo com o tradicional Concurso Internacional de Saltos de Obstáculos.

Verdadeiro campeonato de França, com um primeiro prémio de 3.000 euros, a prova reuniu uma selecção de quase cem poldros nascidos em 2006.

Se contemplar todos aqueles “bebés” reunidos constitui um espectáculo lindo, o trabalho dos juízes é árduo e requer uma grande atenção. É que naquela idade as dificuldades de julgamento multiplicam-se, tanto mais que os juízes dão notas não só ao modelo mas também aos andamentos, incluindo o galope. Felizmente que todos aqueles “foals” estavam “bem-educados” e desfilaram perfeitamente à mão.

 É interessante descrever a fórmula utilizada para conseguir que os julgamentos sejam o mais justos possível e para evitar qualquer erro ou imparcialidade.

Há dois júris, que ocupam 2 campos totalmente separados. Cada júri é constituído por 3 juízes. Cada poldro é apreciado e notado por cada um dos 3 juízes do júri A. Depois passa para o júri B, em que cada um dos juízes dá as suas notas pessoais. Entretanto, o júri A já está a julgar outro concorrente. E assim de seguida.

No fim dos julgamentos todos os poldros vêm à pista, sendo chamados e colocados na ordem da classificação provisória. O colégio de juízes vai então observar todos os animais, comparando-os uns com os outros. Quando necessário, e por votação dos 6 juízes, por vezes modifica-se ligeiramente a ordem de classificação, que se estabelece até ao último concorrente.

É interessante recordar que quando as notas dos 6 juízes (5 franceses e 1 português) foram comparadas, as médias diferiam quando muito de 1 a 2 pontos, numa notação que vai de 0 a 20!

 Ganhou o excelente poldro Samourail du Houx, filho de Dollar du Mûrier e de Salzburg, propriedade de Camille Ferchaud; o segundo classificado foi Shannon Sunheup, filho de Utrilio Z e de Orée du Heup, propriedade de Hubert Groualle; em terceiro ficou Seabea Sweet d’Or, filho do conhecido Elf d’Or e de Navajos d’Or, propriedade de Hubert Lebrun. Depois, seguiram-se todos os outros poldros, em geral muito bons ou bons, como se verifica pelo que me disse um amigo meu, grande conhecedor: “Só há 4 ou 5 que eu não queria...”. Em 100!

 Depois da distribuição de prémios, realiza-se a chamada “largada de poldros”, que como o nome indica consiste em trazer os poldros à mão e, quando um sinal é dado, em soltá-los no grande relvado em que se vai disputar depois o Grande Prémio de Obstáculos. É uma visão inédita e maravilhosa, ver toda aquela “poldragem” a galope e, tal que crianças, a ver quem é que faz maiores asneiras! Devo acrescentar que as éguas mães (que estão à mão) e os proprietários se mostram extremamente preocupados, pois na confusão das brincadeiras já ninguém sabe quem é quem!

Enfim, à noite realiza-se um grande jantar dançante.

 

Não posso deixar de recomendar este concurso a todos os amadores de cavalos, seja para comprar, seja para ver bons poldros, seja unicamente para gozar do espectáculo que eles proporcionam. Tanto mais que a prova se passa no dia do Grande Prémio Internacional de Obstáculos e que vários espectáculos equestres são programados. Também os departamentos da Bretanha e da vizinha Normandia, com as suas numerosas e famosas coudelarias, merecem uma visita. Outrossim, a Costa da Esmeralda, a que os Celtas chamavam Armor (terra do mar), com as suas magníficas praias e altas falésias costeiras, com as suas características cidades e aldeias fundadas pelos intrépidos corsários de outrora (“subsidiados” pelo rei de França!), constituem uma recordação inolvidável.

Enfim, aqui deixo as minhas felicitações ao distinto criador Sr. Albert Lebrun, há 7 anos presidente, organizador e grande obreiro deste belo concurso.

 Manuel H. Domingues-Heleno

 

Legenda das 6 fotografias:

1 – A capa do Programa

2 – O terreno de concurso

3 – Os espectadores

4 – O julgamento

5 – O vencedor

6 – O presidente Albert Lebrun, M. Heleno e um criador

Voltar à página Imprensa            Retour a la page La Presse            Page The Press

 

Home Index